domingo, 18 de maio de 2014

PREGADO NA IPB FILADÉLFIA EM DOM ELISEU 18 DE MAIO DE 2014

PREGAÇÃO: Sinos do Inferno

As portas do inferno se abrem, tocam os sinos.
Badaladas anunciam que a hora é chegada.
Entrem, idosos, jovens, meninas e meninos!
Olhos cerrados, ouvidos surdos, boca calada.

O iníquo refaz o sacrifício.
Na oratória O Perfeito não é propício
ao pecador cheio de vício
da religiosidade pagã desde o início.

Uma duas... seis badaladas.
 Ai dos néscios, almas cativadas.
Lá está o seu trono flamejante,
pomposidade, estratégia ludibriante.
Aquele que se acha a voz de Deus na terra
pois se fia que ex-cathedra não erra.

Não é Cristo o Senhor desta Igreja.
Pois a Dele derrubaria as portas da eterna fogueira,
e esta badala o sino rogando a ela enseja,
onde a criatura é posta como medianeira

Ali não se percebe a grosseira idolatria
Mesmo porque não é a Bíblia regra de fé e prática
Mas a regra de um homem chamada hiperdulia
é o fundamento vindo de uma herança pagã, pragmática.

Se do céu de cada oração pode ela ter ciência;
então toda Cristandade, sem exceção, há séculos vem pecando!
Pois teria ela o atributo divino da onisciência
Quadrindade sim, Trindade nunca existiu, estamos prevaricando!

Veja o absurdo a que se chegou. Diz.se: concebida sem pecado!
Mas a Escritura afirma: "porque TODOS pecaram"... sendo Cristo única exceção.
A trágica ideia conduziria ao Éden onde nem Adão teria errado.
Se concebida sem pecado logicamente seus pais também não.

Interceder, rogar é função do próprio Deus, Jesus, O Senhor
Por ter na cruz morrido como homem pecador
Ele mesmo nunca fez nada para merecer tamanha dor.
Mas se permitiu ser morto para rogar por mim e por ti, ser MEDIADOR

Volto a dizer: Os sinos do inferno estão tocando e com ardor
Não por causa de Maria, serva do Senhor,
que se a todos ouvisse, o céu lhe seria inferno com lancinante dor.
Diria ela: colocaram a mim, uma criatura, em lugar do meu Criador.

XXXXXXXXX

Não falo aqui hoje para dizer a respeito de uma única religião equivocada.
Uso a igreja católica como foto de toda alma, idólatra, falsa e  depravada.
Almas que sem nexo desejam sexo, bebida, drogas tudo que gere o caos e a desigualdade.
A verdade é que estão indo para o inferno, sem ter alguém que os mostrem a verdade.

Há muito o profeta Isaías já profetizou,
O dia em que a idolatria caiu,
A grande babilônia não se suportou.
Mas o poder do alto incidiu

Xxxxxxxxxxxxxx

Isaías 21.1-10
Sentença contra o deserto do mar. Como os tufões vêm do Sul,  ele virá do deserto, da terra horrível. Dura visão me foi anunciada: o pérfido procede perfidamente,

e o destruidor anda destruindo. Sobe, ó Elão, sitia, ó Média; já fiz cessar todo tremente.

Pelo que os meus lombos estão cheios de angústias; dores se apoderaram de mim como as de parturiente;
 contorço-me de dores e não posso ouvir, desfaleço-me e não posso olhar à frente.

O meu coração cambaleia, o horror me apavora; a noite que eu desejava se me tornou em tremores. Põe-se a mesa, estendem-se tapetes, come-se e bebe-se. Levantai-vos, príncipes, untai o escudo.
6. Pois assim me disse o Senhor: Vai, põe o atalaia, e ele que diga o que vir, conte-nos tudo
 Quando vir uma tropa de cavaleiros de dois a dois, uma tropa de jumentos e uma tropa de camelos, ele que escute diligentemente com grande atenção.
Senhor, sobre a torre de vigia estou em pé continuamente durante o dia e de guarda me ponho noites inteiras. Gritou o atalaia como um leão.

Eis agora vem uma tropa de homens, cavaleiros de dois a dois. Então, ergueu ele a voz e berra:
 Caiu, caiu Babilônia; e todas as imagens de escultura dos seus deuses jazem despedaçadas por terra.

Oh! Povo meu, debulhado e batido como o trigo do meu quintal!
O que ouvi do SENHOR dos Exércitos, isso vos anunciei, da parte do Deus de Israel,.

Xxxxxxxxxxxxxxxx


De tempos em tempos surge um novo império. Há quem diga que impérios não existem mais. Eu discordo. Mas nenhum império é eterno. Reis se levantam, e caem, da mesma forma que seus impérios.
Da mesma maneira que vimos a queda do império Babilônico' Ascenção do Medo - Persa, sua queda, da Ascenção do grego e sua queda; do surgimento do Romano e sua queda. Da mesma forma como foi o Português o inglês e será o norte americano.

Antes, os impérios se levantavam e eram construídos pela força de um exército. Quando uma nação começava a vencer outras em batalhas sangrentas em busca de expandir o seu território, as nações vencidas se tornavam escravas e até mesmo passavam a compor o seu exército da nação vitoriosa.

Alguns podem dizer que isso não funciona assim hoje em dia. Espero sinceramente que até o fim do sermão mudem de ideia.

Mas o interessante dos impérios é que eles moldam, influenciam uma cultura de várias gerações. E durante décadas, ou séculos, este império domina sobre os habitantes da terra pela sua cultura. A cultura é uma forte arma de dominação, tanto quanto a força brutal dos seus exércitos.
  O problema da cultura, não é a cultura em si mesma, mas é aquilo que ela prega que seja o modo de vida de seus adeptos. A cultura influencia e determina como se viver, como levar sua vida, como conduzir o seu casamento, como conduzir o seu emprego, o seu trabalho, como conduzir os seus negócios, como criar os seus filhos. Molda em que de fato você deve se apoiar para crer e ser o seu deus isso também é influenciado pela sua cultura.

Falando assim até parece que a cultura é uma religião. E de fato é!!!! Se a cultura nos influencia até no modo de pensarmos e  vivermos diante de Deus e dos homens, não é isso uma definição também de religião?
Todo o problema que estamos levantando até aqui, é para mostrar algumas coisas sobre a cultura que devemos saber:

·I JOÃO   5·19. Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no Maligno.

O mundo inteiro está descansado nas ideias do Diabo,
o mundo inteiro está descansado e não se preocupa com as mentiras do Diabo;
O mundo inteiro não se preocupa nem um pouco da maneira como o diabo influencia a forma das pessoas pensarem.

O fato é que quando somos convertidos a Deus, precisamos assumir nossa posição diante do mundo e nossa posição diante do mundo é dizer que estamos contra eles. Estamos indo em direções opostas. Que agora a vida que temos deve buscar e viver não a ideia, a cultura do mundo; por que todas as ideias, todas as formas de se viver, tudo o que o mundo ensina provém de meias verdades que são mentiras inteiras de Satanás. Por isso Paulo adverte aos Efésios, falando a eles de seu passado enquanto incrédulos, comparando o passado deles com aqueles que ainda estavam seguindo o mundo:

EFÉSIOS  2. 2. nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência;

Nós temos de aceitar que a forma do mundo pensar não é a forma que Deus requer de seus filhos. Deus requer de cada um de nós um verdadeiro arrependimento do qual o autor de  Hebreus fala em:

Hebreus 6.4-6
4. É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo, 5. e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro, 6. e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, de novo, estão crucificando para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia.

O autor de Hebreus não está falando aqui de que existe a possibilidade de um crente cair em  pecado então nunca mais poderá retornar ao convívio da família de Deus. Esse é um pensamento deveras ridículo, infame, infantil. Pois se assim fosse nenhum crente, jamais poderia entrar novamente em um templo, nenhum crente jamais poderia retornar ao convívio da família de Deus, PORQUE TODOS PECARAM,  e em certo sentido continuarão pecando até o último suspiro de suas vidas, por que todas as nossas justiças, como diz Isaías, são trapos da imundícia, à parte da graça.

O autor de Hebreus está se referindo a aquele primeiro e vero arrependimento que ocasiona a libertação da alma do poder, da influência do pecado, da opressão de Satanás.   É o arrependimento que nos faz querer confessar a Cristo como Senhor e recorrer à mediação feita por ele, para que tenhamos o perdão de nossos pecados, para que tenhamos o cancelamento da dívida eterna que tínhamos para com Deus. É o arrendimento para o batismo do qual Pedro fala em Atos2.

No entanto, ainda estamos vivos neste mundo infestado das ideias de Satanás, de sua forte influência no modo de pensar das pessoas e até mesmo da vida dos que se proclamam crentes. Por isso Pedro exorta:

I PEDRO2.11. Amados, exorto-vos, como peregrinos e forasteiros que sois, a vos absterdes das paixões carnais, que fazem guerra contra a alma,

Pedro além de nos lembrar que estamos no mundo só de passagem, chamando-nos de peregrinos e forasteiros, exorta que observemos que a nossa conduta, nossa maneira de ser não pode ser mais como era antes. Isso por que o mundo não tem nenhuma noção do caminho de morte que eles estão seguindo. Estão cegos. A própria palavra nos ensina que Satanás cegou o entendimento das pessoas.

II CORINTIOS   4·4. nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos,

Isso quer dizer que a forma que os incrédulos entendem o mundo, a forma como eles vêem à vida, a sociedade, e até mesmo a forma como eles entendem Deus, é uma forma completamente satânica. Desta feita o crente nunca pode pensar ou viver da mesma forma que o descrente vive. O crente precisa ser controlado pelo Espírito de Deus, e não pela maneira do mundo pensar sobre Deus.

Agora pensem uma coisa. Se o crente vive e pensa como satanás quer, inerte e sem ação contra o seu pretenso império acha que ele vai atentar contra a vida deste crente? De forma alguma. Este crente está do jeito que satanás quer.

2. Mas se o crente se levanta contra a cultura vigente do mundo, então ele terá problemas sérios:

EFÉSIOS   6. 12. porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.

Mas a questão é que nós cristãos não somos deste mundo. Não pertencemos a este modo de pensar de agir. Como pois pode um verdadeiro cristão se calar diante do que o mundo prega, do que o mundo ensina e exige de você e dos outros que façam igual a eles fazem?

O crente é um peixe vivo subindo contra a correnteza, e o mundo está morto em seus delitos e pecados, são peixes mortos descendo com todo o lixo a favor da correnteza.

O mundo não gosta de quem levanta a sua voz para falar contra o que eles  estão fazendo, contra o que eles crêem;
o mundo detesta aqueles que, de uma forma ou outra aqueles que como donos da verdade, se vêem ,

pois este é o status da vida do crente. Ele de fato é o dono da verdade pois eles a usam como guia para sua vida, e esta verdade é a Palavra de Deus.

O mundo quer continuar cego, surdo e mudo. O mundo não quer entender que está indo para o inferno por que, como vimos, satanás lhes cegou o entendimento. E não pense você que esta ação de satanás é uma ação independente da vontade de Deus. Deus está no controle de todas as coisas.
Vemos como exemplo, quando o profeta Micaías relatou a visão que teve de Deus agindo sobre a história de Israel, quando Acabe era rei. Micaías conta que Deus perguntou quem seria o espírito enganador para enganar Acabe. Então um espírito maligno se apresenta diante de Deus e diz:

I REIS 22.22 Respondeu ele: Sairei e serei espírito mentiroso na boca de todos os seus profetas. Disse o SENHOR: Tu o enganarás e ainda prevalecerás; sai e faze-o assim. Eis que o SENHOR pôs o espírito mentiroso na boca de todos estes teus profetas e o SENHOR falou o que é mau contra ti.

Este texto nos mostra tão somente a soberania de Deus sobre tudo e todos. Mas com respeito à soberania de Deus, vejamos que nela também repousa a condição da apostasia.

Apostasia é vista por muitos como sinônima de rebeldia, de ingratidão, de afastamento de Deus, de descrença. Apesar de isso ser verdade, aplicam-na fora de seu contexto. O termo é um verdadeiro cognato do grego que literalmente significa deserção.

Desta forma apostasia não pode ser aplicada, como muitos fazem, aos seres humanos que nunca atentaram para Deus, ou nunca aceitaram a Cristo como Senhor, pelo contrário, seu significado aponta para um comportamento visto dentro da própria cristandade.

Paulo quando usa este termo em 2 Tessalonicenses 2.3, percebe-se que ele se faz valer do significado de apostasia para apontar que aconteceria o abandono da fé, ou como ele disse: “demovais da vossa mente” em 2 Tes 2.2, ou seja, esquecerem-se do que foi dito.

Da mesma forma Jesus também mostrou esta verdade em Mateus 24. 12 “E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos.”

Novamente a demonstração da apostasia é usada para se referir ao comportamento da cristandade.
Nota-se no próximo versículo Cristo contrapondo ao esfriamento do amor e a multiplicação da iniquidade,
 à vitória daqueles que perseverarem até o fim, desta forma, somente os verdadeiros fiéis hão de chegar a este ponto, os outros ficarão pelo caminho.
A banalização da mensagem do evangelho, sua sincretização cultural e religiosa pagãs proporcionam terreno fértil onde a apostasia cresce vigorosamente dentro do próprio cristianismo.

A religiosidade tem ganhado espaço cada vez maior e mais rápido na vida daqueles que se intitulam cristãos, e também na liderança deles, sem, contudo, perceberem que isso não irá terminar nada bem.
E se isso acontece também com os verdadeiros cristãos, o que dizer dos que o são apenas nominalmente? Apesar de que os verdadeiros cristãos sentem dificuldades em aceitar muitas coisas do cristianismo moderno, por que têm dentro de si mesmos a iluminação do Espírito Santo. Já o outro não.

O ímpio e o falso crente não sentem qualquer vertigem quando chega uma nova doutrina, uma novidade de culto, uma nova ideologia para a igreja, um novo conceito acerca do que é ético, moral. E isso terá consequências que perdurarão na eternidade a começar no dia de Cristo.

Chegando o dia de Cristo, já é conhecido que “cada um dará contas de si mesmo a Deus” e que cada um “receberá segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”.

Nesta última citação, de 2 Coríntios 5.10, Paulo usa um termo que foi traduzido por “segundo” mas que literalmente quer dizer “com respeito a...”; o que poderíamos traduzir como “receberá de acordo com bem ou o mal...”. Esta tradução nos dá a impressão de que há uma proporcionalidade da pena ou benefício na vida vindoura, com o nível de bondade ou maldade com que se tiver vivido aqui.

Cristo demonstrou que de fato as punições serão assim. Em Lucas 12.47-48 Cristo afirma:
Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites. Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão.

A apostasia, antes da traição, foi também o pecado de Judas. Primeiro abandonou a sua fé em Cristo em troca de algumas moedas que lhe trariam riqueza, para depois então o traí-lo.

Quantos são os Judas, ou melhor, cristãos nominais que perambulam pelas igrejas espalhando suas heresias, práticas e pensamentos pagãos apesar de conhecerem a verdade? O futuro destes no inferno quando morrerem ou no lago de fogo quando Cristo voltar será bem pior que daqueles pobres homens que morreram, ou morrerão, sem sequer ouvir a mensagem do evangelho.

Como alerta Pedro
Pois melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça do que, após conhecê-lo, volverem para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado. Com eles aconteceu o que diz certo adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.” (2 Pedro 2.21-22)


Mas isso não permite a nós, que somos  filhos de Deus, nem mesmo nos dá o direito de acharmos que estamos na igreja simplesmente por questões de conveniência, religiosidade, costume, tradição, ou acomodação.

Olhem para mim, prestem atenção no que vou dizer: Infelizmente a igreja presbiteriana de Dom Eliseu está cheia de crentes nominais. Jesus mesmo afirmou: PELOS FRUTOS CONHECEIS A ÁRVORE. FRUTOS MAUS PROVÉM DE UMA ÁRVORE MÁ:

Desta forma, os crentes nominais são aqueles que:

1. não estão se importando nem um pouco se uma alma está indo para o inferno.
São crentes que não possuem nem um pouco o ardor no coração
em querer estar na casa de Deus todos os dias, como clamava o salmista com amor tão terno;
são crentes que estão mais preocupados com momentos de prazer e diversão do que momentos de meditação e oração;

são crentes que arrumam qualquer desculpa para não estar em comunhão com os irmãos;
são crentes que se fecham em grupos para falar mal da roupa da irmã, do pastor e da pregação;
são crentes que mais se aproximam do mundo em sua forma de viver e pensar e falam da igreja com hesitação;  

são crentes que participam da ceia e sorvem do mundo o fel
mas dizem consigo mesmos que a vitória tem sabor de mel.

Este tipo de crente ainda não acordou para a realidade.
Ele está na igreja, mas no seu coração reina a maldade.
São joio no meio do trigo
Mas não tem consciência do verdadeiro perigo.

Se a sua vida vai bem meu irmão, se tudo são flores,
se você não tem passado por aflições, ou dores

tenha um  péssimo ânimo, por que o mundo em que você vive, o mundo em que você está, é o reino o qual você é servo, e é do Diabo e seus algozes.  

Não vai ser a convivência com os verdadeiros crentes que te levará para o céu
Pois se o que quer é um clube,
melhor sair da igreja, pois a quem muito é dado, muito será cobrado. Então se ficar, mude de atitude,
pois do jeito que está, não está nada bom não,
de mal a pior está cavando sua cova no mais profundo do inferno o seu quinhão.

Mas você pode ter a certeza que se você é um crente fervoroso e fiel, problemas surgirão, por que como vimos nossa luta não é contra carne ou sangue, mas contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças do mal.

Espera-se que o verdadeiro crente não troque nenhuma oportunidade de estar na casa de Deus para desfrutar de momentos de meditação na palavra, momentos de oração.
O mundo em que vivemos é um mundo de inteira correria e confusão.

E se não agarramos com unhas e dentes, organizando nossa agenda para não fazer nada no dia e hora marcados para a igreja se reunir;
Se os sinos do inferno tocam no teu coração e te impedem de vir
se estão te vetando, para espiritualmente não crescer;
se o desejo ardente do teu coração está em outras coisas ver

televisão, assistir ao jogo, assistir à novela, comemorar que seja
 no horário das reuniões na igreja

E sob qualquer desculpa que queira dar; isso é um péssimo sinal,
pois mostra todo o intento da tua alma, do teu coração mal.

Aliviar o stress do dia a dia, com entretenimento,
não é a saída para o crente na hora marcada para seu crescimento.

Se aqui na terra você não demonstra gosto e desejo de desfrutar crescimento espiritual, oração e comunhão,....
eu fico imaginando que o céu para ti será o inferno, pois lá outra coisa não terá não.

Se aqui na terra você não se esforça para estar na igreja, aqui,
acha que você um dia estará no céu por que diz, “um dia eu cri”?

Se creu de verdade
na sua vida não há possibilidade
De ter outra ansiedade.

A não ser o gosto pelas coisas do Senhor  e com todo o seu fervor.
Por isso, tema e trema meu irmão, porque não tardará a volta do nosso Senhor.

Se você pensa nao ter a força necessária para buscar a devida santificação,.
saiba que o Espirito Santo que em ti habita te dará a força necessária, rogue a Deus em Oração
A isso, Ele te ouvirá'por isso não se acanhe não.

Que Deus nos abençoe.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

A todos os leitores peço que deixem seus comentários. Todos os comentários estarão sendo analisados segundo um padrão moral e ético bíblicos e respondidos à medida que se fizer necessário.